Minas Brasília Tenis Clube

O melhor clube do Brasil

Campeões de Futevôlei

Para fechar o ano com chave de ouro, os atletas do futevôlei foram até os Estados Unidos para conquistar o primeiro lugar do FNA TOUR 2019.

A sétima e última etapa ocorreu em Deerfield Beach em Miami, Flórida. Anteriormente, Luciano Benez e Marcos Lemos, sócios do Minas, já tinham participado da sexta e quinta etapas, em San Diego e Los Angeles, respectivamente.

Para ficar ainda melhor, os atletas ainda voltaram para casa com o troféu MVP 2019, Most Valuable Players (jogadores mais valiosos, em tradução livre). Com isso, eles terminaram em 1º lugar da liga americana e tendo participado de apenas três das sete etapas do torneio. No total, eles somaram 750 pontos, entorno de 30 pontos a mais que o segundo colocado, morador dos EUA e que participou de mais etapas.

Isso mostra como os nossos atletas Luciano e Marcos são incrivelmente talentosos e estão prontos para mostrar para o mundo como é o futevôlei brasileiro.

 

Compartilhar é participar do clube!

NOVIDADES DO FUTEVÔLEI DO MINAS

Ninguém jamais saberá quem foi o inventor desse jogo. Certamente, os pioneiros deste esporte foram garotos cariocas conhecidos como “praieiros e ratos de praia”, liderados pelo arquiteto e esportista Otávio Moraes, o TATÁ. Esses garotos que chegavam à praia logo que amanhecia e só voltavam para casa quando anoitecia eram moradores de Copacabana.
No ano de 1962, em plena época da ditadura, com a polícia proibindo a prática do futebol e linha de passes na praia a partir de um horário definido, Otávio e seus amigos resolveram jogar futebol utilizando as traves (sem redes) das quadras de futebol de areia. Riscavam com os pés os limites da quadra dos dois lados da trave, de forma que estas se transformassem em quadras semelhantes à de vôlei, e os jogadores podiam tocar a bola com os pés ou com a cabeça. Como no vôlei, a bola não podia tocar no chão dentro da área demarcada.
Essa quadra ficava em frente à Rua Bolívar e era famosa na época, pois nela jogava uma equipe formada por jogadores olímpicos e da seleção brasileira de futebol. Essa rede era o ponto de encontro de todos os jovens, moradores e frequentadores da praia, que armavam suas sombrinhas ao lado da quadra para assistir aos sensacionais jogos.
A maioria dos pioneiros do futevôlei não se interessava pelo vôlei, mas sim em esperar que os jogadores olímpicos parassem de jogar e dessem a eles uma oportunidade de usar a bola e as traves para jogar futevôlei. Entretanto, os rapazes continuavam impedidos de jogar, já que continuava faltando o essencial: a bola. Isso porque os jogadores de vôlei se negavam a emprestá-la, alegando que iriam deformá-la com os seus golpes. Devido a essa alegação, os jogadores de futevôlei desistiram de pedir a bola e passaram simplesmente a pegá-la escondido. E, é claro, esperar até que os donos viessem reclamar por ela.
  • As Primeiras Associações

    Inicialmente, o futevôlei era jogado com seis jogadores, igual ao vôlei, já que apareciam muitos interessados em participar do “joguinho”, como era chamado. Mas, com seis de cada lado, a bola demorava muito a cair e o jogo ficava desinteressante. Passou-se a jogar em outras quadras e com muita gente esperando sua vez.
    Assim como no vôlei, os jogadores de futevôlei foram melhorando o desempenho e passaram a jogar em duplas. Quando Feitosa, o grande jogador de vôlei que integrava o time da Bolívar, inventou a “unpla”, passou-se também a jogar a “unpla” de futevôlei.
    As regras eram as mesmas do vôlei. O saque era feito com as mãos, pois era impossível dominar a bola com os pés, cabeça ou peito. Posteriormente, o saque passou a ser efetuado com a bola parada no chão, sendo permitido apoiá-la sobre um montinho de areia.
    Em 1965, Otávio levou o futevôlei para a Rua Joaquim Nabuco, no Posto 6. Ali, outros pioneiros foram seduzidos pelo joguinho, que o chamaram também de “pévolei”. Esse nome não pegou.
    Batizaram então de “FUTEVÔLEI” e assim vieram excelentes seguidores como: JAIRZINHO, MARINHO BRUXA e FONTANA, craques da Seleção Brasileira de Futebol, e muitos outros.
    Já conhecido entre os jogadores profissionais de futebol, que aderiram em massa ao novo esporte, o futevôlei foi levado para Ipanema pelo “gringo” Doval e o economista Luís Fernando Neiva, o Tananã. Surgiu então uma geração de futevolistas e, com ela, a rivalidade entre as equipes de Ipanema e Copacabana. A partir daí, surgiram as primeiras regras do novo esporte.
    Em 1967, Carlinhos Niemeyer, que editava um programa de esportes no canal 110 da TV, filmou o futevôlei em frente ao Castelinho e o nosso “joguinho” chegou à televisão e ao cinema.
    Em 1968, o futevôlei foi levado para a Constante Ramos, espalhando-se por toda a orla de Copacabana, e ganhou mais transformações nas regras. Surgiram então as duplas e, posteriormente, as unplas (um jogador de cada lado).

Never miss any important news. Subscribe to our newsletter.

You have been successfully Subscribed! Ops! Something went wrong, please try again.

Categories

Home

Travel

Business

Extreme Sport

Living Lifestyle

Culture & Fashion

Contact

About Us

Photos

Contact

Work For Blogs

Video Files

Our Store

More Info

Term Of Use

Privacy Police

Advertise With Us

Newsletter

Transcripts

License Footage

© 2022 Created with Royal Elementor Addons