Retrospectiva 2018: Remo

Uma das grandes vantagens do Minas é o fácil acesso ao lago Paranoá. E o remo é um dos esportes que faz bastante uso dessa comodidade. 

Em 2018 foram várias competições e torneios. Todos emocionantes, altamente disputados e que movimentaram a orla do Minas.

No Campeonato Brasiliense de Remo, o Minas, depois de muito esforço e dedicação, conseguiu o primeiro lugar.

O clube também teve o prazer em sediar o campeonato Brasileiro de Remo Master. O campeonato ocorreu entre os dias 16 e 17 de junho e teve 26 clubes inscritos, com 400 atletas participantes. O evento reuniu atletas de todos os estados do país, com destaque para Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, que teve a maior delegação de todas. Durante o torneio foram disputadas 150 provas em 10 categorias e 48 delegações. O Minas participou com 50 atletas e conquistou 8 medalhas de ouro, 9 medalhas de prata e 8 medalhas de bronze.

Outro campeonato sediado no Minas foi o Master Norte Nordeste, que aconteceu nos dias 22 a 24 de junho, e foi super movimentado. 

Fora os torneios sediados e participados, também temos os atletas que se destacaram pelos seus feitos. Como o Guilherme Osanai Lima, que, com apenas 12 anos, conquistou o tricampeonato de Remo brasiliense.

 

Guilherme remando

Na reta final do ano, o remo não descansou. No final de novembro, 30 atletas da escolinha de remo do Minas foram para São Paulo participar da competição Master de Remo Brasileiro. 

A última competição do remo desse ano foi a de canoa havaiana. O Minas participou da categoria OC6 Overall Mista e terminou no sexto lugar, de 16 participantes.

 

 

 

Em resumo, o ano do remo foi impressionante, com campeonatos importantes sendo sediados internamente e muitos outros participados fora do clube. A equipe de remo do Minas Brasília mostrou o seu talento e para isso temos apenas que parabenizá-los.