Histórias do Minas: Cristiane Noronha, nossa atleta superação

Perseverança e persistência. Essas são as palavras que definem Cristiane Noronha, de 57 anos, sócia do Minas desde criancinha, já que o seu pai foi sócio desde a inauguração do clube. A única época que ficou longe do MBTC foi quando se casou, quando mudou-se de Brasília. Mas o coração é daqui, e há mais de 15 anos está de volta à cidade e ao Minas.

Há mais ou menos 15 anos atrás, ela sofreu um acidente de carro com toda a família. Nesse acidente sofreu traumatismo e quebrou os dois joelhos. O trauma nos joelhos resultou em mais de um ano sem andar e uma recuperação complicada. Mas foi nas dificuldades da recuperação que Cris achou seu amor, a natação.

Cris se preparando para treinar.

Foram muitas consultas médicas e fisioterapia para, até que enfim, recebesse alta médica para voltar a nadar e fortalecer a musculatura. Durante esse processo de retorno à natação, Cris percebeu a importância do esporte para ter qualidade de vida e longevidade. Mesmo com mais de 50 anos, quando as pessoas a comparam com outras pessoas da mesma faixa etária, reconhecem a sua disposição e bem estar acima da média. E o segredo é simples, “são os esportes”.

Antes do acidente, Cris já era dedicada aos esportes, principalmente a corrida. Depois do acidente, teve que pegar um pouco mais leve, mas nunca deixou a corrida de lado. Com a ajuda da natação, se recuperou e já colocou na sua conta 7 meias maratonas e 8 São Silvestres. Para se preparar para as maratonas, Cris treina no Minas. “A pista de cooper na orla do lago é um lugar perfeito para o treinamento, pois além de bebedouros e extensão de 1km, fácil de medir a distância, ela ainda conta com segurança, ambiente familiar e piscinas!”.  Outro segredo da Cris é que, após os treinos de corrida, ela caminha na piscina de ilhas para ajudar na recuperação da musculatura. 

Cris nadando borboleta.

A corrida representa uma história importante para Cris, mas atualmente, a natação é quem brilha na vida dela. Cris gosta tanto de nadar que diz que quando fica longe da água fica até de mau humor consigo mesma. Quando perguntamos sobre seu estilo favorito, ela responde sem nenhuma dúvida: “borboleta!”. Alguns anos atrás ela sofreu uma lesão no ombro e ficou um ano impossibilitada de performar o nado. Atualmente, ela está se recuperando dessa lesão e já treina para competir novamente na sua modalidade favorita. 

Somando as duas paixões esportivas, natação e corrida, Cris perdeu as contas de quantas medalhas já conquistou.

Dedicação, força de vontade e inspiração são as palavras que definem Cristiane Noronha, que abre as histórias do Minas de 2019 e mostra para todos nós que é possível superar qualquer tipo de dificuldade com muita honra ao mérito!